Estrutura Metálica da Cintura

Para retirar os resíduos ou aquilo que é deixado no pote do alambique após a destilação, o destilador pode usar um entre vários métodos:

* Um pneu velho de um carro – o pote é entornado para o lado sobre um alto de pneus velhos;

* Canos ralos soldados na base do pote (artigos que podem ser adquiridos no nosso site):
- 4820;
- 4821;
- 4822.

* Suporte metálico para descarregamento do alambique. Este suporte é aplicado na ala do pote para facilitar a tarefa das descargas, permitindo também proteger o pote das amolgadelas.(artigos que podem ser adquiridos no nosso site):
- 4815;
- 4816;
- 4817.

* Uma cintura metálica (não vendemos este artigo mas providenciámos alguma informação para o cliente).

A estrutura metálica da cintura consiste num número de correias que se encontram permanentemente soldadas ao longo da base e nos lados do pote (secção A).

Uma barra metálica longa (secção B) é depois soldada no lado superior desta estrutura, actuando como um eixo. Posteriormente, o pote é montado numa estrutura permanente, que tem de ser construída com tijolos resistentes ao calor (a fonte de calor é colocada sob o pote). A estrutura de tijolo terá que incluir as peças/artigos necessários, que funcionarão como âncoras, para prender o eixo (ver as secções projectadas) e para, deste modo, permitirem que o pote seja despejado.

Quando o destilador deseje retirar os resíduos que após a destilação ficam no pote, basta que una as duas hastes de metal (secção c) ao eixo que se encontra na dianteira. Estas hastes facilitam a tarefa de despejo do pote.

Esta estrutura metálica da cintura deve ser construída por alguém que trabalhe na área onde reside. O artesão que constrói a estrutura deve examinar o peso do pote carregado e considerá-lo aquando da construção do eixo metálico, uma vez que a espessura da barra do eixo dependerá do peso do pote (quando cheio).