Rum

O Rum é uma bebida muito popular produzida nas ilhas Martinica, Guadalupe, Jamaica, Barbados, Guiana e nos países da América do Sul. Esta bebida fabrica-se a partir do melaço obtido do sumo da cana-de-açúcar. Quando produzida directamente do sumo de cana-de-açúcar o rum é considerado agrícola, e industrial se utilizado melaço. A destilação do rum industrial data do século XVII e representa 90% da produção total de rum.

Pensa-se que o rum foi a primeira bebida destilada pelos mouros (em Málaga, Espanha) mas a grande difusão do cultivo e destilação da cana-de-açúcar remonta ao tempo de Cristóvão Colombo, tendo sido transportada pelas suas frotas a partir das Ilhas Canárias. Escritos datados do século XVII afirmam que o rum era considerado uma bebida medicinal, aconselhada para a cura de muitos males, distribuída inclusivamente em muitas embarcações britânicas para fortalecer os navegadores.

Existe alguma controvérsia acerca da origem do nome da bebida. Alguns defendem que deriva do étimo latino “saccharum”, que significa açúcar; outros afirmam que o nome advém de “Rumbullion” ou “Rumbustion”, expressões inglesas utilizadas para descrever os excessos provocados pelos embriagados.

A produção de rum de cana-de-açúcar desenrola-se ao longo de várias etapas. Após colhida a cana-de-açúcar é esmagada, filtrando-se o líquido que daqui resulta, que é depois utilizado na produção de açúcar bruto. O melaço é o produto final resultante deste processo. Segue-se a fermentação do mesmo, na qual se adicionam leveduras e água. O tempo de duração da fermentação depende do tipo de rum que se pretende produzir, durará 24 a 48 horas se se tratar de rum do tipo branco, ou algumas semanas, se se tratar de rum do tipo escuro. O rum obtido após a fermentação tem uma graduação alcoólica entre os 4 e os 6%.

Posteriormente processa-se a destilação, que tanto pode realizar-se num Alambique com coluna de refluxo como num Alambique soldado (aconselhado para a destilação de Rum escuro). Segue-se o envelhecimento do rum. O rum branco é envelhecido em barris novos durante 3 a 5 anos, enquanto que no envelhecimento do rum escuro se utilizam barris previamente queimados, onde pode ficar armazenado durante 3 a 15 anos. Devido ao clima tropical dos países onde o rum é produzido o seu processo de maturação desenvolve-se de forma mais célere do que o habitual nas outras bebidas. Pelo mesmo motivo, a perda de rum através da evaporação (“porção dos anjos”) chega a atingir os 10% anuais, ao contrário do que sucede com a maioria das aguardentes.

A maior parte do rum comercializado tem 40 a 45% de volume alcoólico, no entanto, existem alguns tipos de rum que atingem os 75%, como é o caso dos runs da Jamaica, que são tradicionalmente fortes e pungentes.

São seis os tipos de rum existentes: Rum Branco (assim designado devido à sua cor transparente); Rum Dourado (bastante similar ao rum branco, diferindo na cor e sabor, em virtude de um processo de envelhecimento mais longo); Rum Escuro (ao qual durante o envelhecimento se adiciona caramelo para alcançar a cor e sabor peculiares); Rum Aromático (em que se adicionam aromas de frutas ou especiarias); Rum com elevado teor alcoólico (tratam-se de runs brancos com um elevado teor alcoólico, muito apreciados pelos canadianos e pelos britânicos); Rum Premium (trata-se, em princípio, de um rum com maior qualidade).

Em casa, pode tentar destilar qualquer um destes tipos de Rum, bastando para tal variar o método e os ingredientes utilizados. Se tiver melaços pode mistura-los com açúcar, caso contrário substitua-os por açúcar natural de cana. Se quiser obter um Rum com um sabor mais leve, efectue os pontos de corte precisos. Se preferir um Rum do tipo Escuro, faça os pontos de corte para remover o metanol que se encontra presente nas cabeças e rabos, mas não de forma tão estrita, para que o Rum possa adquirir um sabor mais forte.