Óleo Essencial de Lavanda

Ingredientes: Lavanda ou Flores de Lavandin

Método: Destilação a Vapor

Alambiques Aconselhados:
* Utensílio de destilação com coluna
A Nossa Sugestão: Alambique com coluna rotativa
* Alambique com sistema de vedação através da água

Destilar flores de Lavanda num Alambique com Coluna Rotativa é divertido e fácil

Instruções:

As flores devem ser cortadas em pequenas hastes, para que assim possa colocar uma maior quantidade na coluna e destilar mais flores. Recorde que necessitará de uma quantidade substancial de flores para obter óleo essencial.

Encha o pote do alambique com água (pelo menos até meio). Posteriormente, coloque a coluna rotativa no pote com a ajuda do eixo metálico de suporte.

Depois da coluna rotativa se encontrar fixa ao pote, encha a coluna com flores para que esta fique compactada. Se deseja aumentar a sua capacidade, as flores também podem ser colocadas no pote, juntamente com a água.

As flores podem ainda ser colocadas compactamente no capacete do alambique. Basta retirar o capacete, colocar a criva (não vista na fotografia) na sua base, perto da entrada do pescoço de cisne. Posteriormente, encha o capacete com flores. A criva não permitirá que as flores passem para o tubo e obstruam a passagem.

Depois de colocadas as flores, monte o capacete na coluna e conecte o pescoço de cisne ao recipiente de condensação.

Para vedar o alambique da fuga de vapores é utilizada uma eficaz e tradicional técnica de vedação. Farinha de centeio é misturada com água - Veja técnica de vedação - e a massa que daqui resulta é introduzida com os dedos em todas as uniões. Se se verificar a fuga de vapores depois de a destilação ter tido início, simplesmente introduza mais massa no local onde se verifica a fuga.

 

Agora, fica pronto para fazer o óleo essencial de flores de Lavanda. Ligue a fonte de calor. Na experiência, apresentada nas imagens, foi utilizado gás propano para aquecer a água do alambique de coluna rotativa. Após algum tempo, a água do pote começará a ferver. Demorará um pouco até que o vapor transfira calor para as flores e produza óleos essenciais, é por isso necessária paciência. Depois de isto suceder, o destilado começará a fluir do condensador.
Foi utilizado um essenciador tipo “leiteira” para colher o destilado. No essenciador, os hidrolatos e óleos essenciais são separados. Colha o óleo essencial para um frasco e os hidrolatos para um recipiente separado.
Se pretender destilar novamente, basta retirar o capacete, retirar as flores usadas da coluna rotativa, inclinando-a para o lado com a ajuda do eixo metálico. Pode imediatamente encher o seu alambique para efectuar uma outra destilação. Primeiro verifique o nível da água do pote e, se necessário, adicione alguma. Volte a montar o alambique. Como a água já está quente, aumente a fonte de calor e num instante estará a colher um segundo destilado. Daí que este alambique seja apelidado de “economizador de tempo”.

 

Depois de terminado o processo de destilação, deverá esvaziar o alambique e limpá-lo. Tenha cuidado pois o alambique ainda se encontra quente. Para desunir as diferentes partes do alambique, dê uma pequena pancada com a palma da mão nos locais de união das peças. A massa de farinha de centeio sairá facilmente.

Retire o pescoço de cisne e esvazie o material orgânico. Prossiga com a limpeza do alambique, por favor consulte o nosso documento limpeza & manutenção.

Note que:

- Apesar de termos aconselhado outros modelos de alambiques, este é o único modelo que lhe economizará tempo se pretender efectuar mais do que uma destilação.

- Um alambique utilizado para produzir Águas Florais e Óleos Essenciais não deve ser utilizado para destilar bebidas alcoólicas, pois ficará impregnado com substâncias que poderão tornar o destilado impróprio para consumo.