Destilação Simples

Para averiguar o funcionamento da destilação simples podemos tomar como exemplo a água de uma chaleira que se encontra a ferver e cujo vapor se volta a condensar na água quando entra em contacto com uma superfície fria. Esta técnica, por sinal muito simples, é aplicada na separação de uma mistura em diferentes partes através da ebulição da mistura numa caldeira, da condensação dos vapores e da recolha do líquido resultante.

Este processo tem início aquando do aquecimento de um líquido ou de mosto fermentado no pote de um alambique ou de uma alquitarra. Logo que a temperatura se eleva, os elementos mais voláteis da mistura, os quais evaporam a baixas temperaturas, são os primeiros a evaporar. Este facto permitir-nos-á isolar os diferentes componentes da mistura, uma vez que estes tornar-se-ão predominantes a temperaturas diferentes. Através da leitura da temperatura com precisão podemos apurar qual o componente que predomina a uma dada temperatura. Os vapores acumulados no capacete do alambique encontram o caminho que os conduz até ao recipiente de condensação através de um tubo de conexão ou de um pescoço de cisne. Caso se trate de um alambique tradicional, o pescoço de cisne conduz a uma serpentina localizada no condensador, o qual se encontra cheio com água fria. Logo que os vapores entram em contacto com a superfície fria da serpentina condensam, regressando ao seu estado líquido, escorregando ao longo da serpentina, sendo colhido num vasilhame gota a gota. Este processo deve ser cuidadosamente monitorizado permitindo-lhe, assim, saber exactamente o que se encontra a colher em qualquer etapa da destilação, uma vez que não desejamos colher quaisquer substâncias nocivas (veja regras básicas da destilação).

A maioria dos métodos de destilação baseia-se no método de destilação simples, embora dotado de algumas alterações. A destilação simples é perfeitamente adequada para isolar fracções de uma grande variedade de substâncias com diferentes pontos de ebulição, podendo, por exemplo, ser utilizada para destilar água do mar e obter água pura (dessalinização) ou águas florais. Evidentemente que o método de destilação simples se aplica principalmente à destilação de bebidas alcoólicas feita a partir de quaisquer substâncias fermentadas nas quais o álcool se encontra presente. Aquilo que de seguida diremos pode parecer óbvio, mas deve ser dito uma vez mais para esclarecer qualquer concepção errada: não criaremos algo de novo, que não se encontrava presente no início da destilação, iremos apenas separar o álcool das restantes substâncias, pelo que terminará a destilação com a mesma quantidade de álcool, embora mais concentrado.

Os Alambiques conferem mais características e um melhor sabor ao destilado, trata-se, porém, de um processo lento e mais trabalhoso. No entanto, os produtores de Whisky escocês, alguns produtores de rum, assim como outros produtores de bebidas com elevada qualidade, empregam-no. Nos Estados Unidos, as pequenas destilarias empregam, cada vez mais, alambiques tradicionais para produzirem bebidas de alta qualidade, muito apreciadas em virtude do seu sabor subtil e refinado.